Alén encantou milhares no Circuito Estoril

22 outubro 2017

As emoções de outros tempos do automobilismo voltaram ao Circuito do Estoril com o Estoril Classic desta fim-de-semana, uma iniciativa que juntou competições de clássicos, com monolugares de Fórmula 1 de outros tempos, e também carros que fizeram parte da história do Rally de Portugal.

Numa evocação dos slaloms do Rally de Portugal no Circuito do Estoril, nomeadamente do primeiro, levado a cabo pouco depois da inauguração do Autódromo do Estoril, em 1972, o ACP trouxe aos vários milhares de espectadores que fizeram questão de marcar presença no traçado para verem o primeiro penta vencedor do “Melhor Rally do Mundo”. Markku Alén, que levou de vencida a prova em 1975, 1977, 1978, 1981 e 1987, foi o cabeça de cartaz de um evento que contou ainda com a presença de nomes como Bernardo Sousa, Carlos Brízido, Cipriano Antunes e Mário Silva, entre outros, e um dos grandes responsáveis pela fantástica moldura humana da Bancada A e o terraço das boxes do Circuito Estoril.

Ainda antes de entrar no Fiat Abarth 131 com o qual assinou três triunfos, o finlandês deixava bem claro o que o Rally de Portugal representa para ele. “É fantástico estar aqui. A minha primeira vez no slalom aqui foi em 1974 com o Fiat Spider, e depois continuámos com o 131.”

Sempre fui um homem de sorte no Rally de Portugal,” continuou. “Participei 14 ou 15 vezes, nunca desisti e consegui cinco vitórias. Foi aqui que conquistei a minha primeira vitória no Campeonato do Mundo de Ralis, que é sempre importante para um jovem piloto. Por isso, as minhas memórias daqui são muito, muito boas,” rematou sem deixar de reconhecer o trabalho levado a cabo pelo Automóvel Club de Portugal ao juntar carros clássicos dos ralis a monolugares memoráveis da Fórmula 1.

Patrocínios
scroll up