Meeke assume o comando em Espanha

07 outubro 2017

O segundo dia do Rali da Catalunha ficou marcado pela excelente exibição de Kris Meeke que guarda a liderança com 13,0 segundos de vantagem para o campeão Sébastien Ogier e 14,5 segundos para o outro Ford de Ott Tanak. Claro que nada está decidido, e o último dia de prova, com seis especiais para disputar, vai ser pleno de emoções, com quatro candidatos à vitória, uma vez que, o Toyota de Juho Hanninen em 4º lugar a 34,0 segundos, ainda está na corrida, embora com uma diferença mais comprometedora.

E se pela positiva a boa exibição de Meeke e o excelente comportamento do Citroen C3 WRC fazem pensar que a marca francesa se dá bem com os ares da Catalunha, já a Hyundai deitou tudo a perder. Depois da fantástica imposição de Andreas Mikkelsen no primeiro dia do rali, em estreia ao volante do Hyundai i20 WRC, o dia de hoje foi desastroso para os seus pilotos. Enquanto Mikkelsen tentava mostrar as suas qualidades à nova equipa, Dani Sordo demonstrava como o conhecimento de um espanhol nos troços da Catalunha pode ser útil. Infelizmente para a emoção da prova, Mikkelsen e Sordo ficavam parados no mesmo local da PEC 12, ambos com problemas na direção dos seus Hyundai i20 WRC.

Ataques cirúrgicos de Ogier e Tanak davam a entender a estratégia da M-Sport ao querer colocar os seus dois Ford Fiesta WRC em posições elegíveis nas contas da vitória. Thierry Neuville já está mais longe do sonho, enquanto finalmente os Toyota Yaris WRC davam um ar de sua graça, pelas mãos de Hanninen e Lappi, embora nada retire o foco na luta que se adivinha entre os três homens do pódio. Se Thierry Neuville ao ocupar a 5ª posição já a 53,2 segundos do líder já terá fracas hipóteses de sucesso, então que dizer do 6º lugar de Esapekka Lappi a 1m22,1, ou de Ostberg que chegou a rolar na fente e está agora na 7ª posição a 1m39,8 de Meeke. Lefebvre em Citroen é o 8º classificado a 2m00,7 à frente de Elfyn Evans já a uns muito distantes 3m15,1 da liderança. Os dez primeiros classificados fecham com Eric Camilli, o melhor entre os WRC2, com o Ford Fiesta R5 e com 37,8 segundos de vantagem para Suninnen, o segundo da categoria e o 11º da classificação geral.

Patrocínios
scroll up