Lappi a caminho da primeira vitória

29 julho 2017

Esapekka Lappi deu continuidade ao bom andamento apresentado no dia de ontem, isto apesar de ter chegado a ceder a liderança para o colega de equipa na Toyota, Jari-Matti Latvala. O experiente finlandês anulou os 4,4 segundos que tinha de atraso de ontem e passou para a liderança após a segunda especial do dia para chegar a conseguir uma margem de 8,5 segundos sobre Lappi.

Contudo, problemas elétricos no Yarias WRC na SS19 ditaram enorme perda de tempo e deixaram Latvala completamente fora da luta pela vitória. Lappi, que detinha já confortável vantagem para o rival mais próximo, na altura o também piloto Toyota Juho Hanninen, tirou o melhor partido da situação e recuperou a liderança com a vitória na SS19, a única conquistada ao longo da etapa de hoje do Rally da Finlândia.

Enquanto isso, Hanninen acabava por sentir alguns problemas com a barra estabilizadora frontal e viu-se passado pelo compatriota Teemu Suninen. O jovem do Ford Fiesta WRC ’17 só por três especiais se viu arredado dos três primeiros ao longo do dia de hoje e soube estar à altura da oportunidade que lhe surgiu para reclamar a posição intermédia do pódio ao final deste sábado. Ainda assim, Suninen está a uns distantes 49,1 segundos do líder e conta com apenas 4,3s de margem sobre Hanninen.

Atrás, em quarto, surge Elfyn Evans. O piloto da Ford foi ganhando posições de forma gradual para subir de sexto a quarto, tendo mesmo assinado o melhor registo na SS21. A fechar a lista dos cinco primeiros está o melhor piloto Citroën. Craig Breen começou por rodar em quarto e caiu para sexto, mas logrou recuperar uma posição.

Em sexto está Thierry Neuville. O belga da Hyundai está a levar a cabo uma prova muito modesta e não está a tirar partido da desistência do líder do Campeonato Sébastien Ogier. O francês sofreu uma saída de estrada ontem e o seu navegador acabou depois por revelar que não se estava a sentir muito bem. Hoje de manhã a equipa médica não deu luz verde à participação de Julian Ingrassia, que terá de ficar fora do carro durante 15 dias. Uma decisão que ditou a primeira desistência da dupla desde o Rally de Espanha de 2015.

Ott Tänak (Ford), Kris Meeke (Citroën), Dani Sordo (Hyundai) e Mads Østberg (Ford) completam a lista dos dez primeiros.

Patrocínios
scroll up